12 de jan de 2015

Apenas uma reflexão


Muitas pessoas não conseguem ficar em silêncio. Para muitos de nós o silêncio é um tédio.
Desde muito cedo fomos condicionados a competir, desejar, conquistar e alcançar metas. Ficar quieto, em silêncio “é perda de tempo e tempo é dinheiro”.
Crescemos cultivando sonhos e desejos, criando ansiedades, angústias e tristezas em prol de nossas conquistas... Gerando sofrimentos...
Todo nosso fracasso, insucesso e miséria se transformam em tristeza, angústia, raiva, inveja e medo ficando enraizados profundamente em nosso interior, meio inconscientes.
Eu disse “meio inconscientes”, pois no fundo sabemos que esses sentimentos estão lá, em algum lugar, prontos para aflorar e nos lembrar de nossas fraquezas - de quem realmente somos.
Por isso, quando não estamos trabalhando ou executando nossas funções na sociedade (Dharma) estamos fugindo de nós mesmos, ocupando a mente (ouvindo música, assistindo televisão, lendo jornal, ligando para várias pessoas) justamente para não entrarmos em contato, conscientemente através do silêncio, com todo esse lixo produzido ao longo de nossas vidas.
Nascer é uma oportunidade bastante rara para continuarmos o processo evolutivo.
Lembremos por um instante a competição entre milhares de espermatozóides na corrida para fecundar um único óvulo...
E constatar que utilizamos essa bênção, que é o nascimento humano, unicamente para conquistar, possuir e acumular, desenvolvendo unicamente o nosso ego, faz surgir um vazio na mente, uma interrogação.
Com o ego inflado pelas conquistas nos sentimos poderosos e nos esquecemos da nossa verdadeira natureza, que é espiritual e eterna.
Mas ao constatarmos que estamos utilizando a oportunidade de uma vida com o único fim de ostentar um nome, uma posição social e riquezas; com o objetivo de comer, dormir, fazer sexo e defecar com mais sofisticação, sim, porque qualquer animal faz isso de maneira simples, nos sentimos realmente idiotas, pois tudo isso acabará no exato momento da morte física.
Daí a fuga do silêncio... Pois a tristeza que segue é real.

A meditação silenciosa nos abre uma porta...
E poderemos encontrar a nós mesmos, com todas as qualidades e defeitos, e, então, compreender o nosso verdadeiro propósito nesta vida – evoluir como Ser Humano.
Praticando o silêncio todos os dias... Experimentando o silêncio... Absorvendo-nos no vazio... Perceberemos uma outra realidade.

Osho dizia... “A menos que haja um despertar continuaremos sonhando e comparada à realidade desse despertar, toda essa realidade, o mundo como conhecemos, se torna irreal, uma ilusão”. Penetre um estado de total abandono... Relaxado... Tranquilo... E absorva-se na própria existência.

por Guilherme Jenné

Nenhum comentário:

Postar um comentário