23 de out de 2014

Mente Atenta e Ignorância I


Bem, já vimos que uma bússola deixada livre e sem obstrução, funciona naturalmente, sem esforço. Portanto, você precisa apenas remover o que impede a bússola de alcançar, em plenitude, a sua própria natureza original. Estando perfeitamente solta, desobstruída e reconectada com o todo, ela se alinhará, apontando corretamente e sem esforço para o norte magnético terrestre.
Assim como no caso da bússola, se pudermos remover a nossa ignorância – que nos prende e impede de atuar conectados ao fluxo maior de todas as coisas -, poderemos recuperar nossa lucidez e sanidade originais.
Com a ignorância, despejamos dentro de nós mesmos e, consequentemente, nesse mundo, seus seres e pessoas, todo o nosso apego e desejo, toda nossa aversão e raiva, toda indiferença, todo orgulho e arrogância, toda inveja e ciúmes, vingança – despejamos os chamados “venenos da mente”, que contaminam e distorcem a nossa visão.
Eliminando-se a ignorância, sem esforço, natural e espontaneamente, seremos capazes de praticar ações coerentes, lúcidas e naturalmente benéficas tanto para nós quanto para os demais seres. Estou sempre dizendo que, no fundo, todas as pessoas querem agir de modo benéfico e bom, apenas não conseguem, pois estão dominadas por poderosas energias de hábito profundamente enraizadas em suas mentes.
Elas querem parar de prejudicar os outros, ou parar de beber, de fumar, roubar, mentir e comer excessivamente. Elas realmente gostariam de praticar o bem e a boa conduta com seu corpo, fala e mente, mas simplesmente não conseguem devido à influência devastadora da ignorância.
As pessoas anseiam por Amor e Compaixão puros e verdadeiros, mas enquanto a ignorância reinar, isso não poderá ocorrer de fato.
De qualquer modo, esta é uma descrição simples do caminho que conduz ao nosso coração puro e original. É um caminho longo, interno e sutil, que exige esforço e perseverança.
Podemos nos questionar agora como surge a ignorância, a causa fundamental de todos os sofrimentos e dificuldades que experimentamos. Então preste bem atenção... A ignorância decorre justamente da ausência ou escassez de outro elemento que deveria estar presente, porém, não está: a Mente Atenta. Sem Mente Atenta cria-se um tipo de sombra ou cegueira mental a qual denominamos aqui por ignorância.
Naturalmente, se uma pessoa não souber ou não tiver uma noção do que significa Mente Atenta ficará bastante difícil compreender como surge a ignorância e todas as suas consequências.
A prática da Mente Atenta ou Plena Atenção, ou ainda, Plena Consciência consiste em não permitir que nossa mente se afaste do nosso corpo e coração no momento presente; significa não permitir que a mente se afaste da realidade, se distraindo ou se perdendo em pensamentos, seja recordando o passado, seja sondando, investigando o futuro próximo ou distante e, assim, deixe de estar presente e acabe abandonando o nosso corpo e coração.
Corpo, coração e mente formam uma unidade, um todo inseparável, a unidade do nosso ser. Por conseguinte, a fim de estarmos inteiros e presentes em nossas vidas, nosso corpo, coração e mente, não podem estar desconectados, dissociados ou separados. Se nossa mente estiver longe, distante, divagando, ruminando o passado ou especulando sobre o que ainda não aconteceu... Se estivermos com a nossa mente longe, isso significa a falta de presença ou mesmo a nossa completa ausência no aqui e agora de nossas vidas.
Essa ausência da mente em relação ao nosso corpo e coração significa estarmos praticamente fora de nós mesmos, efetivamente perdidos em fantasias, ilusões, sem conseguir ver ou perceber quase nada do que acontece bem a nossa frente. Podemos estar vendo nossos pensamentos, mas não vemos a nossa vida real, que passa bem diante de nossos olhos. Com a mente distante, a nossa capacidade de visão do aqui e agora é muito limitada, superficial. Na realidade, na maior parte do tempo existe um distanciamento entre corpo, coração e mente, pois estamos perdidos em pensamentos, portanto ausentes do que ocorre no momento presente. E, justamente, este distanciamento, essa não presença da mente junto ao corpo e ao coração no aqui e agora de nossas vidas, causa ou induz a ignorância.
A ignorância, então, aparece, é alimentada e nutrida, sempre que a nossa mente não estiver cem por cento presente, junto ao corpo e coração, em tudo o que estivermos fazendo no momento presente.

Sem a íntima conexão mente-corpo-coração, sem contato profundo conosco mesmos, com nossas vidas, com o momento presente, com a realidade bem assim como é, não há vida real, há apenas ignorância e ilusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário